51 3713 8100

Investimentos em saneamento quadruplicam após contrato com a Corsan √öltima atualiza√ß√£o em, 11 de janeiro de 2018

De acordo com o histórico da última década, apresentado pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), durante a primeira reunião de retomada dos trabalhos da Comissão Municipal de Saneamento, na manhã desta quinta-feira, dia 11, a média de investimentos da companhia que, entre 2006 e 2014, girava em torno de R$ 2,2 milhões ao ano, passou para aproximadamente R$ 8,5 milhões, com a assinatura do contrato entre a Prefeitura e a estatal, em junho de 2014. Os investimentos praticamente quadruplicaram a partir de então.

 

Os números foram trazidos para o encontro que contou também com a participação de representantes do Núcleo de Gestão Pública da Unisc e da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Município. Na pauta, as prioridades para 2018. Embora a companhia não tenha investido tudo o que estava planejado para os primeiros anos – foram investidos 64% do previsto - o presidente da Comissão de Saneamento, Henrique Hermany, lembra que os problemas de abastecimento são antigos e que questões burocráticas, somadas à necessidade de procedimentos licitatórios e licenciamentos acabaram por atrasar as obras. “São problemas históricos e recorrentes, de muitos anos”, destacou ele.

 

Henrique defendeu a atuação da comissão e disse que seus integrantes, há cerca de um ano, vêm dialogando e buscando soluções para os problemas de desabastecimento enfrentados pela população. “Temos um bom contrato firmado. Tivemos nos primeiros anos alguma deficiência no seu cumprimento, mas a companhia foi notificada e multada. O que buscamos é o entendimento de todas as partes, superando entraves burocráticos e administrativos para dar condições de a companhia executar as obras”, disse.

 

Durante a reunião, o engenheiro da Corsan José Epstein, integrante do núcleo que acompanha as ações de saneamento no município, através do Gabinete de Gerenciamento Especial, trouxe a atualização dos investimentos que estão em execução na cidade. Entre o final deste mês e o início de fevereiro deverão estar concluídas a ampliação da atual Estação de Tratamento de Água (ETA) com a instalação de módulos para aumentar a capacidade de produção, e as novas adutoras que aumentarão a capacidade de adução de água bruta para a ETA.

 

Epstein informou ainda que a Corsan está executando a construção e montagem de dois poços que foram perfurados e  equipes do Estado estão em Santa Cruz  realizando a perfuração de mais três poços, sendo um concluído hoje pela manhã. Além disso prosseguem as obras de substituição de redes e outras previstas no contrato de performance que prevê R$ 9,6 milhões em obras e serviços de engenharia com ações de controle de vasão e pressão, controle ativo de vazamentos e adequações na infraestrutura. “Teremos um 2018 bastante confortável em termos de abastecimento de água para a população de Santa Cruz do Sul”, previu.

 

Integrantes da Agência Reguladora também participaram da reunião esta manhã, só que na condição de ouvintes. Embora a agência não esteja oficialmente homologada, desde meados do ano passado, o órgão vem acompanhando as tratativas entre o Município e a Corsan. Para que a agência possa atuar de modo efetivo ainda falta a formalização de um convênio com a Prefeitura e a definição dos percentuais da taxa de regulação.

 

Plano de Saneamento – Também na pauta da primeira reunião do ano, esteve a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico, cujo convênio com a Prefeitura foi assinado há cerca de cinco semanas. O trabalho será conduzido pelo Núcleo de Gestão Pública da Unisc, sob coordenação do professor Felipe Krüger. Segundo ele, diversas reuniões internas já foram realizadas e as audiências públicas para apresentação do diagnóstico, prognóstico e relatório final já estão com datas marcadas. A primeira será no dia 23 de março, a segunda no dia 20 de abril e a última no dia 1º de junho. 

 

Algumas reuniões do grupo também serão abertas e as datas serão divulgadas através de editais no site oficial do Município (www.santacruz.rs.gov.br) e em jornal de grande circulação.

Compartilhe:
Prefeitura de Santa Cruz Suporte Técnico:
suporte@santacruz.rs.gov.br
Desenvolvido por DROP