51 3713 8100

Emef Santuário realiza caminhada Antibullying √öltima atualiza√ß√£o em, 23 de novembro de 2017

De tanto ouvir falar sobre bullying, a estudante Ana Carolina Ferreira, de apenas oito anos de idade, tem a resposta na ponta da língua quando questionada sobre o assunto: “Bullying é magoar o coração do outro e dar apelidos que não são legais”, explica. 

 

Ela mesma já passou por situações de bullying na escola. Mas logo tomou uma atitude: “Contei para a diretora e para minha mãe e elas deram uma lição para o menino que fazia bullying comigo. Agora não acontece mais”, complementa. A estudante do 6º ano, Vitória da Silva, de 11 anos, também sabe o que fazer quando uma situação de bullying acontece. “A gente precisa pedir ajuda”, afirma. 

 

Ana e Vitória são alunas da Escola Municipal Santuário. Na manhã desta quinta-feira, 23, elas estavam entre as cerca de 300 pessoas que participaram da caminhada Antibullying, promovida pela instituição de ensino, que ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23, no Bairro Santuário. 

 

Com faixas, balões e cartazes, alunos, professores, comunidade escolar, membros do Conselho Municipal Antibullying (Comab), religiosos, autoridades e representantes de outras escolas participaram do evento. A iniciativa é uma das ações dentro da campanha Bullying não tem graça!, promovida pela Prefeitura de Santa Cruz do Sul. 

 

Para a diretora da instituição, Kelly Cecília Bastos, a caminhada é resultado de um trabalho realizado durante o ano todo no educandário. “O tema bullying é um assunto de domínio de todos na escola. Realizamos gincana, teatro, produção de desenhos, uma ação interdisciplinar. Com todo esse trabalho os alunos agora podem identificar o que é e o que não é bullying”, conta. 

 

De acordo com a orientadora educacional, Loreci Pereira da Silva, os estudantes estão mais preparados para falar sobre o tema. “Eles têm mais coragem para contar quando eventualmente ocorrem situações de bullying”, avalia. 

 

Para o religioso Marcelino Sivinski, padre da Paróquia Conceição, do Bairro Bom Jesus, aprovou a ação. “O tema bullying deve ser tratado por todas as instituições. Na catequese abordamos muito o tema com nossos jovens. Parabenizo a Prefeitura e a escola por abordarem essa forma de violência”, declarou. 

 

A vice-diretora da instituição, Lia Beatriz Ruschel, que coordenou a caminhada, percebe que os alunos estão mais à vontade para abordar o tema. “Os alunos estão com mais coragem de chegar até nós e falar sobre isso”, disse.

 

Na avaliação da secretária de Educação, Jaqueline Marques, as escolas estão fazendo trabalhos significativos para prevenir e combater o bullying. “Todos os lugares são espaços de educação.  E a caminhada é mais uma ação de conscientização sobre o tema”, finalizou.

 

Compartilhe:
Prefeitura de Santa Cruz Suporte Técnico:
suporte@santacruz.rs.gov.br
Desenvolvido por DROP