51 3713 8100

Nova adutora e ampliação da ETA estão prontas para ser interligadas Última atualização em, 22 de fevereiro de 2018

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) concluiu as obras da nova adutora de captação de água bruta e da ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) do bairro Pedreira. A operação de interligação, prevista para os próximos dias, está sendo programada para ser executada em três etapas, a fim de minimizar os impactos do desabastecimento na cidade A ideia, de acordo com o superintendente regional da Corsan, José Epstein, os trabalhos deverão ser executados preferencialmente aos domingos, quando o consumo de água é menor e os moradores podem se preparar para um uso mais consciente.

 

Durante a reunião, a companhia também efetuou uma prestação de contas do contrato firmado com a Prefeitura. Atualmente a estatal mantém três empresas, sendo sete frentes de trabalho, atuando nas ruas, duas com substituição de redes de água e outra no esgotamento sanitário. Na semana que vem terá o reforço de mais uma terceira nos trabalhos de substituição de redes. A próxima reunião da comissão, dia 7 de março, contará com a participação da empresa responsável pelo contrato de performance, que apresentará o Plano de Ações para um período de 24 meses. 

 

Também na pauta do encontro, a vice-prefeita Helena Hermany apresentou um projeto piloto que vai beneficiar famílias carentes do Beco do Pepino, no bairro Bom Jesus. Com recursos provenientes da multa paga pela Corsan por descumprimento do contrato, essas famílias residentes em pontas de rede serão atendidas com módulos sanitários e reservatórios de água. A iniciativa é inédita e, após experimentação, deverá tornar-se permanente. 

 

Sobre a revisão do Plano de Saneamento, que está a cargo do Núcleo de Gestão Pública da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), no próximo dia 27, às 14h30min, da sala 101, bloco 1 da instituição, acontece a primeira reunião preparatória para a audiência pública que será realizada em final de março. A reunião, segundo o presidente da Comissão de Saneamento, Henrique Hermany, é aberta, para que, a exemplo do que foi feito na primeira revisão do plano, resulte ao final uma versão atualizada que contemple as reais necessidades do município. 

 

“Queremos a presença da comunidade, através de associações de moradores, entidades de classe, empreendedores, investidores e todas as pessoas que desejarem participar trazendo sugestões e temas para serem abordados e debatidos na audiência pública”, disse Hermany. O prazo para revisão do Plano de Saneamento é de seis meses e neste intervalo de tempo estão previstas três audiências públicas nas fases de diagnóstico, prognóstico e relatório final. 

Compartilhe:
Prefeitura de Santa Cruz Suporte Técnico:
suporte@santacruz.rs.gov.br
Desenvolvido por DROP